“Emocionante. Superou nossas expectativas”, foi assim que o casal de noivos Maria das Graças de Abreu, 56, e Vitor Francisco, 69, símbolo do casamento coletivo, definiu a cerimôniaCasamento mobilizou mais de 500 casais / Foto: Sidnei Barros

“Emocionante. Superou nossas expectativas”. Foi assim que o casal símbolo do Casamento Coletivo de Guarulhos, formado pela dona de casa Maria das Graças de Abreu, 56, e pelo aposentado Vitor Francisco, 69, definiu a megacerimônia realizada na manhã deste domingo (12), no ginásio Thomeozão. Juntamente com outros 506 casais, eles aproveitaram o Dia dos Namorados para selar uma união de 37 anos, realizar um antigo sonho e viver um momento especial marcado por muita emoção e alegria, que contagiou os demais noivos e os cerca de 4 mil pessoas presentes ao inesquecível evento.

O casal Elisângela de Jesus Sena, 34, dona de casa, e Roberto Pereira de Lima, 29, cobrador de ônibus, se emocionaram com a cerimôniaO casal Elisângela de Jesus Sena, 34, dona de casa, e Roberto Pereira de Lima, 29, durante a cerimônia / Foto: Sidnei Barros

 

 

 

Com direito a kit lanche, bolo, foto e bênção, o matrimônio começou às 10h30, com cada um dos 507 casais entrando no altar ao som da marcha nupcial executada pela banda da Guarda Civil Municipal. Uma queima de fogos e uma chuva de confetes prateados encerraram a celebração ecumênica animada pelo tenor guarulhense Mardoqueu, que emocionou o público ao interpretar clássicos de Andréa Bocelli e Laura Pausini.

 

A cerimônia contou com queima de fogos e uma chuva de confetes prateados A cerimônia contou com queima de fogos e uma chuva de confetes prateados / Foto: Márcio Lino

O efeito especial e a trilha sonora foram o suficiente para provocar lágrimas entre convidados e noivos, como a dona de casa Elisângela de Jesus Sena, 34, e o cobrador Roberto Pereira de Lima, 29. “Esperamos 12 anos por esse momento, mas valeu a pena. Está tudo perfeito”, disseram.Coordenadoria do Fundo Social de Solidariedade, realizou o evento que contou com parcerias de diversas empresas para que todos os procedimentos fossem

O primeiro casal sorteado foi Elisângela Silva, 33, e Carlos Alexandre Garcia, 37, que levou para casa um edredom / Foto: Márcio LinoO primeiro casal sorteado foi o formado pela dona de casa, Elisângela Silva, 33, e o auxiliar operacional, Carlos Alexandre Garcia, 37, que levou para casa um edredom

gratuitos para os beneficiados, com exceção das alianças.Megacerimônia também sorteou brindes

A megacerimônia foi finalizada com um sorteio de inúmeros brindes, que iam de artigos para a cama a eletrodomésticos, incluindo uma TV e dois micro-ondas. O primeiro casal contemplado foi a dona de casa, Elisângela Silva, 33, e o auxiliar operacional, Carlos Alexandre Garcia, 37, que levou para casa um edredom. “Hoje, o dia é realmente especial. O único custo que tive para casar foi o da aliança. Todas as outras despesas foram custeadas pela organização. Além disso, ainda ganhei um presente. Só me resta agradecer,” disse Elisângela.

Organizado pela Coordenadoria do Fundo Social de Solidariedade, o casamento coletivo envolveu 44 funcionários e 46 voluntários desde a organização até a realização da cerimônia. Foram usados 50 sacos de pétalas de rosas, sendo que 30 são do tipo branca, 10 rosa e 10 vermelha. No total, foram utilizadas 3.369 flores no evento. Com exceção das alianças, todos os procedimentos foram gratuitos.

 

O prefeito Sebastião Almeida e a primeira-dama e presidente do Fundo Social foram padrinho e madrinha de todos os casaisO prefeito Sebastião Almeida e a primeira-dama e presidente do Fundo Social foram padrinho e madrinha de todos os casais / Foto: Márcio Lino

E-mail Imprimir